Suíça de A a Z by Monocle

A Suíça é um país tão diverso e pitoresco que certamente vale a pena estender sua estadia para poder explorar suas montanhas, lagos, vales e cidades. Siga nossa jornada alfabético por alguns de seus destaques.

Scroll to explore Tap to explore
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Apéro

O “Apéro” é uma tradição suíça: um aperitivo que une as pessoas. A bebida favorita para tal é um copo de Fendant - um vinho seco e refrescante da casta Chasselas, da região de Valais. Seja para comemorar um evento ou um aniversário, ou em uma simples visita para dar um “Grüezi (Oi)”, sempre é uma boa hora para um aperitivo.

Bobsleighing

Este esporte de inverno, em que as equipes descem por uma estreita pista de gelo em um trenó acionado pela gravidade, foi inventado pelos suíços no final da década de 1860 em St. Moritz, um lendário destino de férias de inverno. A pista de bobsleigh natural mais longa e mais antiga do mundo foi inaugurada no vale Engadin no dia de ano novo, em 1904, e ainda hoje está em uso para quem quiser experimentar.

Chocolate

O chocolate ao leite foi inventado na Suíça no século XIX. É uma presença deliciosa e constante no cotidiano suíço, seja dentro de um pãozinho, como lanche depois da escola ou servido a bordo de seu voo da SWISS. O consumo anual per capita deste produto na Suíça é superior a 11 kg, o que faz dele um marco da cozinha suíça.

Design

O design suíço reflete a cultura da nação de várias maneiras. Helvetica, um tipo de letra sans serif inventado pelo designer tipográfico suíço Max Miedinger em 1957, é um favorito mundial (basta olhar para o mapa do metrô de Nova Iorque); já o arquiteto Le Corbusier combinou ordem com criatividade para dar origem a uma forma inteiramente nova de organização do espaço habitacional.

Explore

Ao fazer trilhas pela Suíça, você poderá usufruir vistas espectaculares e inspirar o ar puro abundante da região. fazendo com que a prática de exercícios se torne ainda mais prazerosa. Ainda assim, se você preferir, encontrará uma estação de teleférico em cada canto. A topografia do país é de uma variedade extraordinária, permitindo desde passeios de lazer à beira dos lagos até subidas estreitas pelo Brienzergrat, um cume montanhoso que se estende pelos Alpes berneses.

Fondue

Pode se tornar um momento confuso e barulhento, e as boas maneiras à mesa podem se perder, mas comer fondue continua sendo um hábito imperdível e com laços emocioanos para os suíços. Outras iguarias incluem a carne zürcher geschnetzeltes, a substancial tortilha de batata rösti, raclette ou a calorosa tigela de pasta com queijo älpermagronen.

Gotthard

Com 57 km, o túnel de base de São Gotardo é o túnel ferroviário mais longo e profundo do mundo. Partindo de florestas de abeto no cantão de Uri, na chegada nos esperam palmeiras e pomares de citrinos em Ticino. Construído no século XIX, foi reaberto em 2016, após 17 anos de trabalhos de engenharia inovadora.

Heritage

Os suíços preservam suas tradições em sítios tombados como patrimônio mundial, incluindo os Alpes suíços de Jungfrau-Aletsch e as muitas obras arquitetônicas de Mario Botta.

Inventions

O ar fresco das montanhas da Suíça tem inspirado muitas invenções ao longo das gerações: chocolate ao leite, o canivete suíço, o muesli, o velcro, o absinto, a película aderente e até mesmo o zíper nosso de cada dia.

Johanna Spyri

A figura mais famosa da literatura suíça de língua alemã é Heidi, uma menina que vive nos Alpes suíços com seu avô. Ela é a heroína de dois livros da autora do século XIX, Johanna Spyri. Os romances de Heidi estão entre os livros mais populares de todos os tempos e foram traduzidos em 50 idiomas.

Kayaking

Quem passeia de kayak, ou caiaque, pelos inúmeros lagos Suíça e rios definitivamente não precisa ter medo que o barco vire: a água é tão clara e limpa que é quase um pecado não dar um mergulho! Praticamente em cada lago ou rio existem locais públicos para se nadar, os chamados badi. São locais muito populares entre pessoas de todas as idades, a qualquer hora do dia.

Lakes

Ao percorrer a Suíça. você não precisará andar muito para cruzar com um lago cintilante, afinal são um total de 1 484 na Suíça. A água dos Alpes é tão pura que é até potável, e por isso a Suíça é conhecida por ter da melhor água da torneira do mundo.

Museums

Não pense que a arte suíça se resume à Art Basel: a impressionante coleção de arte moderna e contemporânea da Suíça pode ser vista também em inúmeras galerias e em mais de 1100 museus.

Nightlife

Sendo um dos países do mundo com mais discotecas e bares, a Suíça orgulha-se de sua vida noturna eclética, que varia entre o estilo underground electro e os festivais de jazz à beira do lago.

Outdoors

Os suíços gostam de atividades ao ar livre – e como poderia ser diferente? Eles têm lagos, rios e os Alpes à sua porta. Assim que o sol espreita atrás do cume de uma montanha, ou brilha através das nuvens, aparecem os praticantes de natação, caminhadas, esqui, ciclismo ou, simplesmente, os apreciadores das vistas de cartão postal.

Punctuality

O icônico relógio suíço de estação de trem, desenhado por Hans Hilfiker em 1944, tornou-se um símbolo da pontualidade suíça. Antes de os relógios e os smartphones se tornarem onipresentes, os suíços confiavam nesses relógios para contar o tempo. Ser pontual é algo extremamente valorizado por lá, o que é fácil graças à sua eficiente rede de transportes.

Quadrilingual

A Suíça tem quatro idiomas oficiais: o alemão, o francês, o italiano e o romanche (em ordem de prevalência). Existe também uma enorme diversidade de dialetos, considerando a dimensão relativamente pequena do país. Por exemplo, existem mais de 30 palavras para designar o “centro da maçã”.

Railway

A Suíça tem a rede de trens mais movimentada do mundo, mas funciona como um relógio graças às rápidas conexões pelo país. O programa Stopover Switzerland garante acesso gratuito a toda a rede de transportes públicos da Suíça, que leva o passageiro para qualquer parte. Certifique-se de viajar em um dos trens com vistas panorâmicas e desfrute da deslumbrante paisagem alpina.

Schwingen

O wrestling suíço é um passatempo popular, e os campeões deste esporte nacional são autênticos heróis e recebem um touro premiado. O esporte tem semelhança com o sumô japonês, embora aqui os adversários estejam totalmente vestidos com os trajes tradicionais. As competições geralmente ocorrerem no cumo de montanhas cênicas como parte de festas populares.

Transport

A beleza de viajar pela Suíça é que isso pode ser feito sem carro, porque os sistemas de trem e ônibus são incomparavelmente eficientes. O Swiss Travel Pass permite entrar e sair dos meios de transporte ilimitadamente, de modo que você pode começar sua viagem de bonde, mudar para um trem, continuar em um barco, em seguida passar para um ônibus e chegar de teleférico em sua cabana na montanha.

Urbanism

Setenta e cinco por cento da população suíça vivem em cidades, e pesquisas continuam classificando as cidades do país como as mais habitáveis do mundo. É por uma boa razão que Zurique, Genebra e Basileia foram classificadas entre as top 10 da pesquisa Mercer Quality of Living deste ano.

Vineyards

Bom demais para compartilhar? Os suíços bebem praticamente todo o vinho que produzem em algumas das vinhas mais altas da Europa. Por isso, apenas 1 a 2% do vinho suíço é exportado.

Watches

As técnicas de fabricação de relógios foram trazidas para a Suíça por refugiados huguenotes no final do século XVI, sendo que eles são atualmente o segundo principal item de exportação do país.

Xenodochy

A hospitalidade suíça é conhecida em todo o mundo. Ela está enraizada nos hotéis palacianos do século XIX, que prenunciavam a idade de ouro do turismo e definiam o padrão que continua sendo praticado hoje pelas escolas hoteleiras e restauradores em todo o país. Lugares como o Badrutt’s Palace Hotel, em St. Moritz, simplesmente não poderiam existir em nenhum outro lugar.

Yodelling

Esta forma de canto, que implica mudanças de ritmo rápido do registro do baixo tórax para o falsete, teve origem entre pastores nos Alpes centrais, sendo até hoje o principal estilo de música folclórica do país. Na verdade, a Universidade de Ciências e Artes Aplicadas de Lucerna, na Suíça, tem até um curso de bacharel de três anos ou um mestrado de dois anos nesta prática.

ZRH

O Aeroporto de Zurique, a casa da Swiss International Air Lines, é o maior aeroporto internacional da Suíça. Todos os anos serve cerca de 29 milhões de passageiros e mais de 250 000 voos entre 185 destinos globais. Com uma estação ferroviária integrada, o Aeroporto de Zurique é uma porta de entrada cômoda para as maravilhas que as fronteiras da Suíça abrangem.